sábado, 5 de julho de 2014

Escutando de n'Ovo


Nesta mesma época, no ano passado, meu pai vivia seus últimos dias. Estou um tanto nostálgica e me pego pensando e sentindo muitas coisas que não vou dizer de novo porque nada têm de novo. Vou 'pular' todas as cenas, menos uma. 

Era noite, fui com minha filha ao hospital. Ficamos bastante tempo na UTI com meu pai. Ele cheio de aparelhos pelo corpo e um tubo na boca que lhe ajudava a respirar e o impedia de falar. Ouvia bem e se comunicava com os olhos  e pelo movimento da cabeça - sim e não.  (isso parece tão pouco, mas quando só se tem isso... é tanto!). Bem tarde, saímos. O largo corredor do hospital era quase infinito com seu chão xadrez preto e branco. Andávamos de mãos dadas, mas cada uma na própria bolha de silêncio. Pensei em voz murmurada, o corpo é tão frágil... E minha filha respondeu, estava aqui pensando o contrário, como o corpo é forte e, apesar de tudo, meu avô está vivo. Concordei.  

De fato, meu pai estava vivo, muito vivo, embaixo daquele monte de fios, aparelhos bipantes, tubo, cobertores, daqueles braços paralizados, daqueles pés gelados e daquele barulho de fole da máquina de hemodiálise. Estava vivo e usava com toda sua força a possibilidade de nos olhar nos olhos e sacudir a cabeça num vigoroso NÃO quando alguém ensaiava o assunto do 'descanse em paz'. 

O que pensei em voz murmurada, no corredor de chão xadrez, não falava de meu pai. Falava de mim, e do extremo cansaço que tomava meu corpo. Talvez, apesar de tudo, meu pai estivesse mais forte e mais vivo que eu. Hoje, nostalgicamente relembrando, escutei isso na fala de minha filha. E concordei. Novamente. 

2 comentários:

  1. Lindo tia, realmente as saudades são muitas, mas trago sempre em meu coração para sempre a lembrança de meu avô amado, em tão pouco tempo muitas vivências e lembranças para serem guardadas do lado esquerdo do peito onde o amor sempre prevalece!
    Amei seu blog só falta os seguidores do ladinho para me tornar sua seguidora!!!
    bjs no coração...Vivi

    ResponderExcluir
  2. Vivi, não sei como fazer isso dos seguidores... vou ver se descubro. Heneile também já sugeriu. grata pela visita! um bejo

    ResponderExcluir